O Método McKenzie oferece condições para você se tratar de maneira rápida, segura e eficaz, sem depender de medicação, calor, gelo, ultrasom, agulhas ou cirurgia.
      O Método McKenzie® consiste de um programa de movimentos prescritos pelo fisioterapeuta, que você realiza por conta própria. Você também aprende a identificar os movimentos, posturas e atividades que aumentam e pioram a sua dor. E, se o programa de tratamento não consegue resolver completamente o seu problema, o fisioterapeuta treinado no Método McKenzie aplica técnicas complementares de terapia manual.

        E o mais importante é que o Método McKenzie visa não apenas a solução dos seus sintomas atuais mas também a prevenção, a longo prazo, da incidência de novas crises.

      Em todo o mundo, verifica-se atualmente uma demanda crescente por parte dos pacientes e das companhias de seguro-saúde por serviços de fisioterapia que desenvolvam as habilidades de autotratamento nos pacientes, tornando a terapia mais eficaz, mais rápida e com menor custo. O Método McKenzie de Diagnóstico e Terapia   Mecânica atende exatamente essa demanda e já é recomendado, em vários países, como a primeira escolha para tratamento de problemas músculo-esqueléticos. Seu sucesso e credibilidade têm sido comprovados por inúmeros trabalhos científicos.
      O Método McKenzie foi desenvolvido pelo fisioterapeuta neozelandês Robin McKenzie.

       Exclusiva do Método McKenzie, a avaliação mecânica é um processo lógico e abrangente projetado para identificar rapidamente a origem do problema do paciente. Através desse exame, o fisioterapeuta avalia o efeito que certos movimentos e posições têm sobre os sintomas do paciente e identifica se o problema é de origem mecânica ou não. Com isso, diferencia os pacientes que vão responder e os que não vão responder ao tratamento.
       A avaliação McKenzie pode ser mais precisa que o raio X, tomografia ou ressonância magnética. É comum encontrar pacientes sintomáticos sem alteração nos exames de imagem e, por outro lado, pacientes com anormalidades nesses exames e sem nenhum sintoma.
     O diagnóstico McKenzie se baseia não em imagens, mas no comportamento da dor. Durante a avaliação, muitos pacientes apresentam claramente uma "direção de preferência", quando movimentos repetidos ou posições mantidas são aplicados na coluna. Em outras palavras, há um movimento ou posição particular que faz a dor irradiada se deslocar em direção ao centro da coluna. Por exemplo, se a dor é sentida nas costas, do lado da coluna, nas nádegas ou descendo pela perna, às vezes até os dedos do pé, ela começa a se mover em direção ao centro da coluna e pode ser totalmente eliminada. Esse fenômeno, chamado Centralização da dor, e seu significado clínico foram descobertos por Robin McKenzie.
        Trabalhos científicos publicados em revistas especializadas mostram que a presença da Centralização é um indicador muito preciso e confiável do sucesso do tratamento. Os movimentos, as atividades e posturas que fazem os sintomas "centralizarem" indicam a "direção de preferência" usada pelo fisioterapeuta no desenvolvimento de um programa de autotratamento. Ao mesmo tempo, as posturas, atividades e movimentos que fazem os sintomas moverem para a periferia, ou seja, na direção inversa da centralização são contra-indicados durante o tratamento.

MDT - Método Mckenzie

Fonte: Instituto McKenzie do Brasil

Quero agendar um atendimento!

(47) 99644 1221

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon